Por Dani Stein

Quantas de nós queremos fazer muitas coisas ao mesmo tempo e não conseguimos, aí até pensamos: Vou pedir ajuda!

Mas aí vem um pensamento: “Mas ninguém consegue fazer da mesma forma que eu”.

E mais uma vez você centraliza tudo. Enchendo sua agenda, ficando estressada, cansada e muitas vezes não utilizando da excelência necessária, ou possível, para obter um resultado ainda melhor.

Em muitos casos, deixa de ter resultados ainda melhores por não delegar, ou não confiar no talento de outras pessoas, aí acabam tendo dois tipos de problemas:

  1. Acumulam muitas funções e geram um estresse muito grande para sua vida;
  2. Não ajudam outras pessoas a evoluírem e se sentirem importantes em poder ajudar e contribuir com algo.

Quantas vezes acabamos fazendo a tarefa do outro e de uma forma indireta o chamamos de incompetentes? Quantas pessoas já se sentiram constrangidas ao tirarem algumas tarefas delas por que o outro não acreditava no seu potencial e capacidade de resolvê-la?

Se você deseja se sentir ainda mais leve, com menos tarefas e ajudar outras pessoas a evoluírem, siga estas dicas:

1 – DELEGAR É SAÚDE

Acredite, delegar é saudável sim. Além de você tirar uma carga, muitas vezes pesada do seus ombros, você pode ajudar a outra pessoa, que está recebendo a tarefa a ser executada, a se sentir ainda mais útil. E vai muito além de utilidade.

Pessoas se sentem importantes, reconhecidas e produtivas.

Você será capaz de delegar e ao mesmo momento trazer motivação e felicidade ao outro.

Além de você se sentir mais leve, ajudará outras pessoas.

2 – DIFERENÇA ENTRE DELEGAR E DELARGAR

Existe uma grande diferença entre DELEGAR e DELARGAR e aí a falha e “trauma” de muitas pessoas que não sabem delegar.

Delegar não significa que a responsabilidade não seja mais sua, significa que você está contando com a ajuda e comprometimento de outra pessoa para executar tal tarefa.

Então quando for delegar algo, pergunte se o outro está preparado para receber esta tarefa.

Além disso acompanhe a execução do mesmo com carinho e não rispidez.

3 – SAIBA EXPLICAR

Muitas pessoas e líderes quando vão delegar algo, ou ensinar a tarefa a ser executada, falam, falam, falam… e no final perguntam: Você entendeu o que eu falei? Normalmente o outro responde: Sim, sim…. Apavorado de tanta informação.

Então entenda dois passos fundamentais para realmente saber se o outro entendeu o como executar a tarefa que você está delegando a ele:

      • Quando explicar algo, utilize além da fala. Algumas pessoas são visuais, outras auditivas e outras ainda cinestésicas (entenda melhor no artigo TIPOS DE APRENDIZAGENS os três sentidos segundo a PNL). Explique escrevendo no papel, dando exemplos e mostrando informações visuais.
      • No final da sua explicação, ao invés de perguntar para o outro: “Você entendeu?” pergunte: “O que você entendeu?”. Na resposta do outro, você observará exatamente se ele entendeu a sua explicação ou não. É a forma mais assertiva de saber se a outra pessoa está preparada para executar a tarefa delegada ou não.

4 – SAIBA DAR FEEDBACKS

Nem sempre a pessoa que você delegou algo aprenderá na mesma medida e rapidez que você. Mas ela pode sim surpreendê-la demonstrando eficiência e excelência na execução das tarefas.

Para motivar ainda mais a pessoa que está contribuindo é importante entender dois movimentos que podem acontecer:

      • Quando executar com excelência: a valorização e reconhecimento são muito importantes para motivar ao outro. Tenha certeza que em uma próxima oportunidade a pessoa se motivará ainda mais a ajudá-la.
      • Quando a tarefa não for executada com excelência: Muito importante no momento de dar um feedback, principalmente quando for negativo, primeiro evidenciar os pontos positivos. Mesmo que a pessoa tenha falhado, com certeza algum ponto positivo poderá destacar nela. Fale primeiro deste ponto e após pontue a ela o que acredita que poderá melhorar ainda mais.

Importante lembrar que ao se concentrar naquilo que verdadeiramente você é boa e naquilo que exige que seja você, delegar o restante passa ser essencial para uma excelente gestão na sua vida e nos seus resultados.

Se esse material fez sentido para você, compartilhe com suas amigas para que elas também possam se tornar mulheres mais felizes!

Lembre-se, juntas somos mais fortes!!

Autor: Dani Stein

Sou especialista em desenvolvimento humano e com amplo know-how em atendimento a mulheres, já ministrei treinamentos para pessoas e equipes, presencialmente, de norte a sul desse Brasil, além de E.U.A e Europa por atendimento online. Através de poderosas ferramentas de Coach Sistêmico, Practitioner, Master e Advanced em Programação Neurolinguística (PNL) obtenho resultados reais e transformadores com minhas alunas a mais de 10 anos. Meus cursos unem minha experiência prática, feeling e técnicas avançadas de liderança, life coaching, coaching de equipes, além de exercícios e métodos utilizados pelos mundialmente reconhecidos Instituto de Excelência Humana e pelo Dale Carnegie Traning, o qual tive a honra de fazer parte por 05 anos. Além disso desenvolvi métodos autorais para trabalhar o equilibrio emocional, auto conhecimento, bloqueio de traumas, construção de mindset, ressignificação de crenças e muitos outros pontos que são os pilares para uma vida equilibriada e abundante.

Deixe uma resposta